Descrição para vídeos no YouTube

No último post, demos algumas dicas de como utilizar as técnicas de SEO para bombar o seu canal do Youtube. Em uma delas, falamos sobre a importância da descrição para vídeos, já que os robôs utilizados no sistema não conseguem escanear o áudio e, por isso, o que você escreve influencia diretamente no algoritmo.

Mas afinal, como fazer um bom texto? Realmente, essa não é uma tarefa fácil. Em poucas palavras você precisa dar conta de resumir sobre o que se trata seu conteúdo sem dar spoilers demais. Mas, como tudo na vida, com uma ajudinha fica bem mais tranquilo, certo? E é por isso que a Caktus resolveu te contar tudo sobre como fazer uma descrição para vídeos perfeita!

Aprenda como fazer descrição para vídeos do YouTube

Início

Você já percebeu que, ao procurar um vídeo no YouTube, os títulos que aparecem vêm com duas linhas de explicação abaixo do título? Pois é. Esse mini-texto é o começo da sua descrição. Além disso, é também a parte que aparece antes da opção “mostrar mais” quando você abre a mídia.

Logo, nos arriscamos a dizer que essa é a parte mais importante do seu texto. Afinal, é a chance que você tem de captar usuários e fazer com que eles tenham interesse em assistir ao seu vídeo.

E lembrando das técnicas de SEO, não se esqueça de utilizar as palavras-chave! O algoritmo entende que, logo no começo, você já deve falar sobre a abordagem principal do seu vídeo e, por isso, usá-las é fundamental.

Meio

Essa hora exige muito cuidado! Nela, você precisa explicar o conteúdo de maneira detalhada, mas sem entregá-lo totalmente. Se te ajudar, temos uma dica: imagine que você está escrevendo para um robô, mas pessoas de verdade também lerão. Logo, você deve tentar unir técnicas de otimização à um texto interessante de ser lido.

O ideal nessa etapa é mostrar ao usuário o que ele irá encontrar, mas não de que maneira as informações aparecerão. Por exemplo, se você for falar sobre viagens, pode dizer que dará dicas sobre compras, alimentação e passagens, mas jamais contar sobre quais dicas serão essas. Esse é o pulo do gato!

Ah! Outra coisa! Sua mídia tem legendas? Se sim, elas precisam estar sincronizadas com a descrição, porque o YouTube usa as informações e cruza os dados para entender melhor o conteúdo. Logo, se ele perceber que algo não está batendo, é um ponto negativo para o seu canal.

E, por fim, use time codes: uma marcação numérica de tempo para separar intervalos do vídeo. Para entender como isso funciona na prática, é o seguinte: coloque na descrição os minutos de cada tópico do seu vídeo (por exemplo: 5:35 – item sobre destinos). Assim, o YouTube entende que você estabeleceu um marcador cronológico e, se o espectador clicar, vai direto para a parte que lhe interessa.

Final

Se a pessoa chegou aqui, ela com certeza está interessada no seu conteúdo. Portanto, nessa hora você pode pedir para ela se inscrever no seu canal, curtir o seu vídeo ou colocar links para o seu site ou blog.

Mas atenção! Não invente! Não coloque link com spam, vírus, download ilegal ou qualquer coisa negativa, ok? Isso prejudica muito o seu conteúdo!

Inserir links de mídias e playlists do YouTube relacionados ao seu vídeo também ajudam. Afinal, o que o algorítmo quer é que a pessoa continue dentro da plataforma do site.

Aproveite as hashtags!

Um dos mais recentes recursos do YouTube é usar as hashtags como uma forma de caracterizar e organizar os conteúdos. Funciona da seguinte forma: você coloca na descrição do seu vídeo algumas expressões-chave referente ao assunto tratado no seu vídeo, e elas podem aparecer em cima do nome do conteúdo.

No entanto, quem seleciona quais delas aparecerão é a própria plataforma, de acordo com o que ela julgar relevante. Logo, você pode selecionar até no máximo 15 hashtags, das quais podem aparecer até três (ou nenhuma, caso o YouTube não as julgue como boas o suficiente).

Mas não desanime! Caso as suas palavras não aparecem acima do título, elas ainda continuarão na descrição e serão clicáveis, o que ainda pode impulsionar o seu canal.

Cuidado com os erros na descrição para vídeos do YouTube!

  • Não tente burlar o algoritmo colocando várias vezes a sua palavra-chave sem que exista uma conexão e um sentido entre as frases, ok? Os robôs não são nada bobos!
  • Não faça um texto muito rebuscado ou complexo. Ele deve ser atraente, sucinto e interessante. Não se esqueça que a descrição age como uma porta de entrada para o seu vídeo. Então, que tipo de porta te atrai?
  • Cards para link externo não são muito recomendáveis. Eles funcionam pouco e fazem com que as pessoas saiam da plataforma, o que, como dissemos, não é muito bem visto pelo algoritmo.
  • Não escreva hashtags com conteúdos inapropriados! Nada de expressões com apologia ao crime, apelo sexual ou xingamentos.
  • Não abuse das hashtags. Como mencionamos, o máximo que você pode “sugerir” para o YouTube são 15 palavras-chave. Um número maior fará com que elas sejam julgadas como spam.

Precisa de ajuda para produzir bons conteúdos digitais?

A Caktus te ajuda! Somos uma empresa focada em resultados através de estratégias de marketing digital. Nossa equipe é composta por profissionais de diversas áreas e, juntos, saberemos o que fazer para bombar as suas mídias!

Quer saber mais?

Preencha o formulário abaixo e entraremos em contato com você:

Henrique Borges

Também conhecido como Rick Borges, Henrique é formado em Publicidade e Propaganda e já teve experiências nas mais diversas áreas. Hoje, trabalha como social media, mas sua paixão e curiosidade pela comunicação o impulsionam a se envolver e transitar entre os mais diversos campos: design, redação, audiovisual e tudo mais que a criatividade permitir!

Cadastre-se

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade!

Seus contatos estão SEGUROS conosco.

Siga nos

Cadastre-se

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade